pt Português

Filas Indianas

Indíce do Artigo

O regresso à Índia foi, tal como prevíamos, alucinante. As coisas não mudaram muito desde a última vez que lá estivemos, há cerca de 5 anos. Continua ruidosa, populosa, suja mas também vibrante, colorida e desafiante.

Viajar naquele caos com o pequeno Magnífico exigiu alguns cuidados. Mas, muita atenção com a água, comida e muitas desinfeções de mãos por dia (o Magno é o típico menino e anda sempre a mexer em tudo) resultaram e, felizmente, não adoeceu uma única vez.

Já tínhamos estado em Agra na viagem anterior mas decidimos que o Magno ia gostar de correr pelo Taj Mahal e pelo Forte e que isso era uma desculpa tão boa como outra qualquer para lá voltarmos. E lá seguimos viagem no comboio Deli – Agra das seis da manhã.

Filas indianas das boas.

E estão vocês a pensar: o que é que isso da hora a que saiu o comboio interessa? Interessa porque é por volta desta hora que se têm as piores vistas da Índia. Pronto, as mais estranhas, vá. Pelo menos para quem, como eu, não aprecia muito a visão de filas indianas sem fim de rabos desnudados junto à linha de comboio. Milhares de pessoas sem acesso a saneamento básico, por volta daquela hora, decidem, vá-se lá saber o porquê da escolha fazer o n.º 2 perto da linha de comboio. E não, juro que não estou a exagerar nos “milhares”. Se não apreciarem muito este género de vistas se calhar é tentar não escolher o lado esquerdo do comboio, onde íamos. Pode ser que do lado direito as vistas sejam mais arejadas… Mas, duas horas e tal depois de rabinhos ao ar chega-se a Agra.

O Taj Mahal estava com obras de conservação a decorrer o que tornou as possibilidades de fotografia um pouco dececionantes. Mas era o que havia e, apesar de tudo, o Taj Mahal será sempre um dos mais bonitos monumentos do mundo. O que não deixa de ser surpreendente tendo em conta que é um mausoléu.

Dicas:

– O comboio Deli – Agra custa cerca de 10€ e demora pouco mais de duas horas;

– Comprar bilhetes de comboio na estação de Deli, ao contrário do que sucede no resto da índia, é muito simples. Na estação de Deli há uma secção apenas para estrangeiros que está aberta 24 horas por dia e falam inglês. O ideal é comprar logo ali todos os bilhetes necessários.

– Em Agra, especialmente para quem como nós também quiser visitar o forte de Agra e a cidade fortificada de Fatehpur Sikri, o ideal é alugar um táxi para o dia inteiro logo à saída da estação. Custa cerca de 15€.

– Para quem quiser entender o complicadíssimo sistema de comboios da Índia, este site tem um artigo muito esclarecedor.

Mais Artigos

Não há ninguém que tenha visto o filme “Indiana Jones e a última cruzada” que não sonhe em caminhar por entre os...
Observo-lhes a pele tisnada, da cor da canela, e os dois grandes pares de olhos a olhar-nos curiosos. Ele, talvez 8 anos,...
Ter uma autocaravana ou pelo menos fazer uma “road trip” numa faz parte do imaginário da maior parte das pessoas. E nos...
Existe uma cidade na Índia cor de rosa loja de doces ali a meio caminho para rosa Barbie 1989. Com todo o...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *